Tel.: (71) 3217-8600 / e-mail: ouvidoriahs@prodalsaude.com.br

O Hospital do Subúrbio (HS) instituiu sua Política de Segurança do Paciente com o objetivo de promover a assistência segura, a partir de estratégias para a redução ao mínimo dos riscos e danos desnecessários associados ao cuidado em saúde, da identificação de situações de risco, bem como da descrição de ações de prevenção e mitigação de incidentes envolvendo o paciente, desde a sua admissão até a saída, nas diversas unidades e serviços do hospital.

O principal propósito dessa política é fomentar no hospital a cultura de segurança, através de mecanismos de comunicação de caráter informativo, como campanhas, treinamentos, workshops, reuniões, rodas de conversas, fôlderes e cartilhas, além de oferecer um ponto de referência a partir do qual processos assistenciais possam ser adquiridos, configurados e auditados tendo em vista a sua adequação a requisitos propostos. Dessa forma, previne-se e reduz-se a ocorrência de eventos adversos resultantes do processo de cuidado de saúde envolvendo o paciente (como infecções e cirurgias em pacientes errados), promove-se a melhoria da comunicação entre as equipes e a identificação correta dos pacientes.

A Política de Segurança do Paciente implementada no HS contempla o Núcleo de Segurança do Paciente (NSP), o gerenciamento de riscos, a Diretriz de Melhoria da Prática Assistencial dos Processos Estratégicos (Emergência, Centro Cirúrgico, UTIs e Unidades de Internação abertas) e o fortalecimento dos dez passos para a segurança do paciente. Esses últimos abrangem a identificação do paciente, classificação de risco, registro seguro, medicamento de alto risco, exame consciente, transporte de paciente, cirurgia segura, prevenção de infecção hospitalar, identificação dos riscos e comunicação efetiva.

O Núcleo de Segurança do Paciente é responsável por fazer o diagnóstico objetivo do desempenho de cada processo e apontar as oportunidades de melhorias e as não conformidades, delineando as estratégias, planos e metas para a prestação de uma assistência segura. O NSP conduz o processo de melhoria contínua do cuidado e do uso de tecnologias da saúde, através da promoção e apoio na implementação de ações direcionadas à segurança do paciente, a partir da disseminação da cultura de segurança, articulação e integração dos processos de gerenciamento dos riscos e garantia das boas práticas de funcionamento do serviço de saúde.

O NSP é composto pelo Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH), Serviço de Qualidade, Comitê de Risco, Gestão do Acesso, Educação Permanente, Núcleo Hospitalar de Epidemiologia (NHE) e Ensino e Pesquisa. A sua atuação permeia os processos estratégicos e processos de apoio à assistência. Ele age no sentido de garantir a qualidade da assistência por meio do cumprimento de padrões previamente estabelecidos e, assim, possibilitar a certificação da qualidade dos serviços de saúde da unidade hospitalar. Para isso, atua conforme protocolos e políticas institucionais, participa de comissões obrigatórias, realiza treinamentos e auditorias, dentre outros procedimentos.

Através do mapeamento dos indicadores de cada processo e da implantação de uma cultura interna de segurança, o NSP busca aprimorar as práticas de gestão da prestação dos cuidados e de gestão da informação. Ele aposta em uma abordagem com forte conteúdo educativo, capaz de iniciar um processo de reflexão sobre a prática profissional voltada a padrões de excelência de desempenho, e que ajuda a equipe a perceber e atuar sobre os problemas, promovendo as correções necessárias dos processos institucionais de natureza administrativa e assistencial, esta diretamente ligada ao cuidado com o usuário.